Cirurgia bariátrica é sempre a solução?

Tempo de leitura 3 min

O que você faria se aos 37 anos ouvisse de um médico: “Você tem apneia crônica do sono, seus exames mostram 51% de gordura corporal, 357 paradas cardíacas durante quatro horas de sono, seu coração pode parar a qualquer momento e se não fizer uma cirurgia bariátrica, você pode infartar dormindo”?

Foi exatamente isso que Miriane Miranda ouviu de seu médico no dia 18 de julho de 2019 e que a deixou completamente atônita porque ao contrário do diagnóstico ela se sentia linda, vaidosa e uma guerreira por ser mãe de um menino de 11 anos, autista severo, que até então demandava uma rotina louca e cansativa.

“Depois da surpresa comecei a pensar: então todo o mal estar que eu sentia, o cansaço, indisposição, fadiga e dores musculares não eram causados porque eu estava esgotada emocionalmente? E sim porque eu estava me matando de comer e não me movia  um quilômetro sequer?”, contou Miriane que ainda assim ficou receosa quanto ao seu diagnóstico.

Devido ao seu peso, a cirurgia bariátrica precisava ser aprovada por uma psicóloga que durante uma das sessões contou a Miriane que o procedimento poderia tirar toda a energia que ela precisava para acompanhar seu filho nas atividades e terapias que ele precisa fazer. E aí ela entendeu que ele não tinha a opção, mas ela sim. Portanto, ou ela se cuidava ou seu coração não aguentaria.

Foi nesse momento Miriane conheceu nossa licenciada Helen Carvalhaes e teve certeza de que tinha achado a solução que precisava. “Eu só pensei: ter ao alcance dos meus dedos profissionais capacitados e um anjo para chamar de estrategista, era tudo que eu precisava naquele momento.  Eu tinha todas essas pessoas para pensarem por mim. Mas eu estava errada. Quase nada dependia deles e tudo dependia de mim. Se eu não me alimentasse corretamente, se não fizesse os exercícios, não ouvisse os conselhos da minha mind, Lilian, de nada valeria todo aquele investimento. A mudança estava mesmo nas minhas mãos”.

Miriane sabia que precisava mudar, por seu filho, por seu marido e por sua família, mas acima de tudo por ela mesma. E foi assim que dia após dia ela alcançou seu objetivo, eliminou não apenas o peso na balança, mas todos os problemas de saúde que ela tinha ouvido do médico seis meses antes.


Antes e depois de Miriane, que agora tem uma vida muito mais saudável e feliz

Com 17 quilos a menos e sem fazer a cirurgia bariátrica ela redescobriu uma força e uma coragem para cuidar de si mesma que ela havia esquecido desde que recebeu o diagnóstico do filho. Entendeu que era o momento de se amar e de se cuidar novamente, até mesmo para estar presente nas evoluções do menino. E que isso era o seu o início de uma nova e extraordinária vida que ela tem pela frente.

Quem Escreve

Quiz Afine-se

Os seus hábitos falam por você

Assine nossa newsletter

Conteúdos exclusivos do maior site
de qualidade de vida do Brasil

Formulário enviado!

Em breve entraremos em contato.