3 aspectos essenciais para uma mudança alimentar!

Tempo de leitura 4 min

Quando decidimos emagrecer devemos considerar alguns pontos que vão nos ajudar na adaptação e manutenção dos resultados. Com isso, você não irá parar de comer o que “não deve” e sempre passar vontade, isso porque algumas medidas podem facilitar a sua adesão e adaptação. Agora vamos conferir quais são elas!

1) Considere o lado metabólico: 

Seu corpo está acostumado com a energia rápida vinda do excesso de glicose na alimentação – açúcar, pães e outras quitandas, doces, refrigerante, bolachas, salgadinhos, massas e fast-food. Ao tirar isso da alimentação ele pedirá o que estava acostumado por período de pelo menos 10 à 15 dias, momento em que você provavelmente sentirá fome, dor de cabeça, irritabilidade e falta de concentração. 

Para facilitar essa adaptação consuma boas fontes de carboidratos como frutas e tubérculos (mandioca, batata, milho, inhame, cará, beterraba, batata doce, mandioquinha). 

Também capriche na hidratação e tome bastante água. O fato de ativar menos a insulina te fará eliminar mais água e sódio pelos rins, por isso é preciso repor. O chazinho de gengibre pode te ajudar a diminuir a ocorrência da enxaqueca. 

Faça atividade física para melhorar  a sensibilidade à insulina e favorecer a oxidação de gordura – seu corpo precisa entender que agora o combustível preferencial será a gordura corporal. 

Se mantenha sem furos para não quebrar e dificultar a adaptação. Quanto mais rápido você se adaptar melhor será seu controle de fome, mais disposição, maior queima de gordura e maior resultado. 

2) Mude seu paladar! 

Não temos mais o hábito de provar o sabor natural das coisas: bebidas adoçadas, iogurtes com sabor, doces extremamente açucarados. Até as frutas naturalmente azedinhas achamos intragáveis, não é? 

É preciso mudar esse paladar! 

Se você adoça tudo, o sabor que sempre sente é o doce e não o real! 

E quando você consome algo adoçado seja com açúcar ou com adoçante seu cérebro entende apenas o sabor doce e continua te estimulando a ter vontade de doce. 

Estudos mostram também que o simples fato de sentir o sabor doce faz seu pâncreas liberar um pouco de insulina, o que pode dificultar a sua queima de gordura. 

Por isso tirar o adoçantes calóricos (açúcar de qualquer tipo, mel, melado e etc.) e até os adoçantes não calóricos da alimentação fará com que você adapte seu paladar, goste do sabor real dos alimentos e sinta cada vez menos vontade de doce. 

E quanto menos vontade de doce melhor porquê você conseguirá se manter no seu objetivo. 

3) Mude os hábitos que estavam te trazendo resultados ruins! 

Você pode sim fazer uma receitinha fit quando está com muita vontade de doce. Você pode sim fazer uma receita de pizza pro final de semana. Você deve ter SEMPRE a mentalidade de buscar uma opção que condiz com seu objetivo! 

Mas você deve também ter momentos de resistência à vontades imediatas, de vencer a vontade e escolher resistir. Porque se em todas as situações que sentir vontade você ceder à ela estará reforçando o hábito antigo de ceder ao prazer imediato. E construir resultado é preferir o prazer futuro!  

Então, por fim, pense maior: é mais do que comer ou não comer, é mais do que pode ou não pode, é mais do que só por um tempo! 

Mude seu metabolismo, paladar e atitudes!

Quem Escreve

Quiz Afine-se

Os seus hábitos falam por você

Assine nossa newsletter

Conteúdos exclusivos do maior site
de qualidade de vida do Brasil

Formulário enviado!

Em breve entraremos em contato.